Os bebés também precisam de ferro… e muito

Já aqui falámos da importância do ferro durante a gravidez. Que se trata de um nutriente essencial e que protege a futura mãe contra a perda de sangue durante o parto, contribuindo para o desenvolvimento saudável do bebé. Para este, é assim na gestação, mas continua a ser assim depois do parto. É que, considerada a deficiência nutricional mais comum no mundo, a deficiência de ferro, principal causa da anemia, afeta também os mais pequeninos, sendo frequente nos bebés.

Porquê? A resposta é simples: porque as suas necessidades de ferro são maiores do que as de um adulto. Não só, nos primeiros anos, os bebés crescem muito depressa, como também o seu regime alimentar pode não ser suficiente para colmatar eventuais faltas de ferro. Depois, a estes juntam-se outros motivos que tornam os bebés mais suscetíveis, como a existência de uma deficiência de ferro durante a gravidez, os hábitos tabágicos da mãe na gestação, a existência de diabetes gestacional, se o bebé nasceu prematuro ou até a amamentação em exclusivo durante mais de seis meses.

E se é verdade que o último trimestre de gravidez permite ao bebé fazer um ‘armazém’ de ferro, depois do nascimento esse ferro é usado rapidamente para que possa crescer. Tanto que, aos quatro/seis meses de vida, essas reservas já se esgotaram, tornando o bebé mais suscetível ao desenvolvimento de carências a este nível. Situação que se agrava no caso dos prematuros, que podem não ter tido tempo suficiente para armazenar o ferro de que necessitam antes de nascer.

Ferro que é essencial para o crescimento físico e não só. São muitas as aprendizagens adquiridas nos primeiros meses de vida: o bebé aprende a reconhecer os pais, a sorrir, a rebolar, a levar a mão à boca e muito mais. Etapas que traduzem o crescimento do cérebro, o que exige, uma vez mais, disponibilidade de ferro. De tal forma que, de acordo com os especialistas, a deficiência de ferro nesta fase de crescimento pode mesmo afetar muitas áreas do desenvolvimento, como a coordenação, as aptidões sociais ou emocionais. É por isso que garantir que o bebé tem ferro suficiente vai ajudar a que cresça mais forte e saudável.

0 comentários